sexta-feira, julho 20, 2012

UM BISPO (A) SÉRIO



"Eu não acredito nestes tipos, em alguns destes tipos, porque são equívocos, porque lutam pelos seus interesses, porque têm o seu gangue, porque têm o seu clube, porque pressionam a comunicação social, o que significa que os anteriores, que foram tão atacados, eram uns anjos ao pé destes diabinhos negros que acabam de aparecer."


Bispo Januário Torgal Ferreira
(Entrevista na TVI, 18/7/2012)



Não é a primeira vez - e decerto não será a última - que o bispo das Forças Armadas tece duras críticas ao Governo de turno: foi assim com o de José Sócrates e é agora com o de Pedro Passos Coelho /Paulo Portas.

Então qual é a diferença? Penso que, substancialmente, nenhuma. Só que , enquanto criticou um Governo  mais à Esquerda , a Igreja não achou razão para se demarcar das suas censuras. Mas logo que se pronunciou sobre um executivo de Direita , a Conferência Episcopal fez questão de deixar bem claro o seu afastamento ( o que em última análise, pode revelar o seu apoio à actuação governativa).

Aguiar Branco, ministro da Defesa, muito ofendido, exigiu provas das acusações e que o bispo decidisse se queria ser bispo ou comentador político.Como se o silêncio da Igreja sobre a actuação predadora deste Governo não fosse , ele também , político.


E não é o papel da Igreja defender os mais pobres, os mais vulneráveis, os mais desfavorecidos?


Oficialmente é! Só que ao longo de toda a sua existência de mais de dois mil anos, a Igreja  enquanto instituição (exceptuando João XXIII e João Paulo I) aliou-se sempre a todos os poderes e justificou-lhe todas as infâmias.

Além das barbaridades que ela própria praticou e continua a praticar. Como , só por exemplo, a  pedofilia, protegendo os criminosos e abandonando as vítimas.

Consequentemente , Januário Torgal Ferreira limitou-se a cumprir o seu papel face a um Governo que não toca em quem tem riqueza e poder (caso das grandes fortunas, das Parcerias Público - Privadas, das rendas excessivas) mas que esmaga com impostos, aumentos do custo de bens essenciais e anulação de direitos a classe média .

Fez política? Por ser bispo, não deixa de ser um cidadão. E talvez mesmo por ser ambas as coisas, maior é a sua responsabilidade.

Mas, claro,  é mais fácil o silêncio cúmplice:
quem não se lembra do exílio forçado de António Ferreira Gomes, bispo do Porto, sob a ditadura de Oliveira Salazar e com a total conivência do seu dilecto amigo Manuel Gonçalves Cerejeira, cardeal patriarca de Lisboa?

59 comentários:

  1. Mas alguém da Igreja também acrescentou que as verdades têm que ser ditas, por isso D. Januário não está sozinho!

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Graças a Deus que alguém também ligado à Igreja o disse, acho muito bem.

    "Beijinhas" , Rosinha.

    ResponderEliminar
  3. Olha, São, pelo menos é um bispo que oiço sempre que fala! Porque não anda ali a engonhar com conversas de chacha, e "ai Jesus" e "valha-nos Deus" e outras expressões quejandas, indo direto ao cerne da questão!

    Não será o único membro da Igreja a criticar este governo e o anterior. Mas é certamente um dos mais assertivos, sem papas na língua! E só essa defesa dos mais desfavorecidos (em vez do silêncio sobre os privilegiados, como é costume!), faz dele um verdadeiro cristão... no sentido que dou à palavra!

    Quanto ao ministro, que pena ficar ofendido! :)))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  4. Embora não o aprecie, há que reconhecer que não fala em vão.

    mil beijinhos, querida amiga minha

    ResponderEliminar
  5. TETÈ, seria melhor que em vez de ficar ofendido o ministro não ofendesse os portugueses...

    Torgal Ferreira está na linha da Teologia da Libertação, esmagada por João Paulo II

    Minha linda, um abraço já com saudades : só volto para Agosto.

    ResponderEliminar
  6. Pois é por dizer a verdade que eu o aprecio, porque acho que o dever da Igreja é o de denunciar injustiças e defender os mais fracos.

    Lindinha, muitos xi-corações e "bejinhas".

    ResponderEliminar
  7. Todos os que critiquem a Igreja fá-lo-ão a título pessoal.

    A Igreja nunca irá perder os privilégios que o seu silêncio lhes outorga.

    Beijos ilones

    ResponderEliminar
  8. As verdades provocam brotoeja a tanta gente!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  9. Querida TITE, a Igreja enquanto instituição e Estado do Vaticano têm os mesmos defeitos e erros que os outros!

    Um abraço grande desejando que fiques bem até ao meu regresso na primeira semana de Agosto.

    ResponderEliminar
  10. Eis uma séria verdade essa sua frase!

    Um abraço, LINO

    ResponderEliminar
  11. As vozes inconvenientes são sempre alvo de grandes críticas oficiais, mas isso sempre fez parte da política pífia que temos tido.
    Abraço do Zé

    ResponderEliminar
  12. Olá estimada São,

    Este homem, cidadão e religioso, com responsabilidades superiores, se é que as há, na Igreja, sempre assim procedeu.
    Está à frente do seu tempo.

    Aproveito para lhe comunicar que criei, ontem, o meu 2º blog: LUZES E LUARES.
    Apareça, se assim o entender. Faria muito gosto. OBRIGADA!

    Beijos de apreço e estima.

    ResponderEliminar
  13. A amizade é o convívio do dia-a-dia.
    Estar juntas nos momentos felizes e nas horas
    difíceis
    compartilhar o sofrimento
    um do outro( outra) dividir momentos de felicidade.
    È a cumplicidade é compriender e acima de tudo
    confortar quando algum de nossos amigos(AMIGAS)
    precisam de uma unica palavra de carinho para fazer seus dias melhores.
    Não podemos chamar de amigo (A) aquele que sem motivos
    se afasta de nós quando mais precisamos de
    uma palavra de carinho .
    Um feliz Dia do amigo .
    Obrigada por um dia ter colocado mu nome
    na sua lista de amigos(AS).
    Que seu final de semana seja feliz
    sua amiga para sempre,Evanir.
    FELIZ DIA DO AMIGO.
    Evanir..

    ResponderEliminar
  14. Compreendo que depois do que o ministro Hífen e o porta-voz da CEP disseram, Torgal Ferreira se tenha resguardado no silêncio...

    Mas os que não comem à mesa do poder - político ou religioso - podem e devem gritar, que os "diabinhos negros" também deambulam pelos claustros da Santa Madre Igreja Católica Apostólica Romana.

    Eu gritarei até que a voz me doa...

    ResponderEliminar
  15. Ora aí está.

    A hierarquia da Igreja no seu esplendor!...

    ResponderEliminar
  16. Este governo, por tudo o que tem sido e feito, merece o que o bispo disse e muito mais.
    Parabéns pelo teu post, muito oportuno.
    São, minha querida amiga, tem um óptimo fim de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  17. A igreija, tem a missão de estar ao lado dos fracos e dos oprimidos, embora em muitas religiões também haja oponência, mas este sr Bispo tem sempre uma acção social muito importante e que não se sinta oprimido e a voz nunca lhe doa.
    beijinhos e bom domingo

    ResponderEliminar
  18. O poder das novas democracias não é mais que a ditadura ferozmente repressiva da economia e seus agentes, sobre tudo aquilo que tenha e represente, algum tostão que possa ser sugado.

    Subscrevo em absoluto tudo que dizes na tua reflexão, minha querida Irmã.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  19. No país onde me encontro a viver, Brasil, o que se assiste é uma completa tomada de poder estratégica dum fanático cartel de evangélicos puritanos, que não só procuram maior proveito financeiro como o domínio absoluto sobre o pensamento e e expressão, através duma feroz repressão às liberdades mais fundamentais.
    E assim um povo iletrado passa a embrutecido.

    Lamentável!

    ResponderEliminar
  20. Pelo menos haja alguém que não tem papas na língua.
    Bjs

    ResponderEliminar
  21. Por vezes recorda-nos o bispo do Porto, durante o Estado Novo...


    Beijinho, São.

    ResponderEliminar
  22. As palavras do Bispo soa-me a falso e que devia pertencer a um programa só de mal-dizer.
    O Bispo Januário não deu um só exemplo de que este governo é corrupto (afirmação grave). Tem todo o direito de dizer todas as barbaridades do mundo, mas neste caso não explicou os males que padece a democracia portuguesa. Não fez qualquer referência ao sistema político gerador de inúmeros casos que tem acontecido, esses sim, de corrupção que temos conhecimento.
    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  23. Nena, querida
    Sei que perdoas tão grande atraso no agradecimento devido às tuas palavras de conforto...
    Tens razão - cada um tem que fazer o seu luto até ao fim: e eu sinto que ainda tenho um longo caminho a percorrer nesse sentido.
    Espero que Deus me dê forças para ultrapassar esta dor que ainda é tão profunda!

    Um beijinho GRANDE e muito grato, minha querida.

    ResponderEliminar
  24. Os silêncios e abstenções de muitos são a causa da longa estadia de incompetentes no governo de Portugal.
    Cumps

    ResponderEliminar
  25. *
    amiga
    ,
    D. Januário, é um seguidor,
    de D. Ferreira Gomes !
    um dia, algures, alguém,
    a meu lado pergunta-lhe,
    D. Januário, espera ser Cardeal ?
    é difícil meu Irmão, respondeu,
    eu para ser honesto com os outros,
    sério comigo, serei primeiro, ora o
    que penso dito é, e acontece, que a
    verdade incomoda os poderosos . . .
    ,
    férias até ao limite,
    auguro-te
    *

    ResponderEliminar
  26. Apoio todos os caçadores de Coelhos

    mesmo que sejam bispos

    ResponderEliminar
  27. Olá, minha amiga
    Estou de regresso e passo para cumprimentá-la.
    D. Januário foi meu professor e tenho por ele muita consideração e estima, pela frontalidade que sempre revelou.
    É bom regressar ao convívio da blogosfera.
    Tenha uma boa noite

    ResponderEliminar
  28. "Con la iglesia hemos topado..."
    Quando lhes tocam a algibeira começam a piar...
    Bom, pelo menos aqui. Mas não sei como se arranjam que lá vão recuperando terreno.
    Abraço imenso

    ResponderEliminar
  29. O homem disse alguma mentira?

    Querem tapar o sol com a peneira?

    Mas qual peneira, se ela há tanto que já não existe.

    Abraço, amiga

    ResponderEliminar
  30. Concordo, São! Vi em direto e achei um espanto! A coragem do homem foi uma coisa séria. Foi e continua a ser, já que nem dá resposta a estes energúmenos destes governantezinhos da treta que estavam e estão bem habituadinhos e terem e Igreja do seu lado. Mas há mais prelados aa dizerem o mesmo, sem medos!

    Bem precisamos de quem nos agite porque não reagimos a nada... Uns mongos!

    ResponderEliminar
  31. Existe um lugar onde tudo é possivel.
    Onde o amor é verdadeiro.
    Onde se acorda em paz…
    Onde as flores tem um cheiro especial…
    E os abraços vem acompanhados de muito amor.
    Este lugar é meu coraçäo…
    É neste lugar que eu guardo as pessoas que amo .
    E que nunca as esqueço.
    Sou feliz por você morar no meu coração.
    Com carinho e saudades desejo um abençoado final de semana.
    Beijos carinhosos,Evanir.

    ResponderEliminar
  32. Bispo das forças armadas? Então a igreja não é apologista do "não matarás"?

    ResponderEliminar
  33. Oi:

    Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus...

    Beijinho doce:)

    ResponderEliminar
  34. Não é para mim. Não acredito em homens de saias, embora sejam o futuro. good week

    ResponderEliminar
  35. Amigo, temos que aceitar haver excepções...

    Bom resto de semana

    ResponderEliminar
  36. ZÉ POVINHO, o povo português é , desgraçadamente, um povo manso e sem memória!

    Ainda ontem chorei de emoção em plena Varsóvia pela homenegem feita em honra da Revolta iniciada às 17h de 1/8/1944 para tentar a libertação da cidade do jugo nazi.

    Saudações

    ResponderEliminar
  37. Peço desculpa, não foi ontem : foi anteontem, 1 de Agosto de 2012.

    ResponderEliminar
  38. Bem vinda, MILA!

    Não sou católica, como sabe (aliás , nem sou coisa nenhuma a nível de Igrejas enquanto instituição), mas respeito quem diz as verdades e defende as suas convicções com coragem, como é o caso.

    Já fui até lá conhecer e devo dizer que me agradou, embora tivesse imaginado outra temática.

    Abraço grande, minha amiga.

    ResponderEliminar
  39. EVANIR, meu bem, lhe deixo um apertado abraço

    ResponderEliminar
  40. ÁLAMO, oa diabinhos negros são piores no Vaticano porqure são lobos disfarçados de cordeiros: acabei de conhecer mais um, infelizmente!!

    Mas isso não imploica o silenciamento relativamente aos diabinhos negros exteriores. E lem,bro-me que muita genta da igreja católoca falou contra a canonização por João Paulo II de Escrivá, fundador da tenebrosa OPUS DEI!

    Abraço ilone

    ResponderEliminar
  41. O Vaticano é o Vaticano com todos os escândalos do costume, mas ainda há quem valha a pena ouvir!

    Tudo de bom, AS_NUNES.

    ResponderEliminar
  42. Estimado amigo, este Governo está destruindo por opção ideológica o país, sem mostrar um pingo de inquietação pela sorte das pessoas nem ponta de dignidade face aos estrangeiros.

    Cada vez mais me envergonho de que certas criaturas sejam portuguesas como eu.

    Ainda bem que há pessoas como Torgal!

    Te abraço, NILSON

    ResponderEliminar
  43. Concordo de todo consigo, MINA!

    Cristo disse que vinha em favor dos oprimidos e, infelizmente, não é isso que o Vaticano concretiza.

    Bom dia para vós.

    ResponderEliminar
  44. MANDRAG, amigo meu, as igrejas - enquanto instituições - preocupam-se não com a defesa das pessoas , mas sim dos seus próprios interesses.

    Infelizmente, há pessoas que nem sequer querem saber a verdade, como se a sua relação com Deus(Alá, Grande Espírito, Brama, ...)tivesse que passar obrigatoria e exclusivamente por intermediários!!

    Abraço com muitas saudades

    ResponderEliminar
  45. Sim, que alguém levante a voz!!

    Um abraço, LILÁ.

    ResponderEliminar
  46. E só não é exilado, pe.lo menos fisicamente, porque já não é possível....

    Beijinhos, ANINHA

    ResponderEliminar
  47. Caro CARLOS II, penso que todos os sistemas geram corrupção.

    O mal actualmente é a promiscuidade entre sectotes da sociedade e a impunidade de quem é corrupto!

    Quanto ao Bispo , pois louvo o dessassombro com que fala.

    Saudações.

    ResponderEliminar
  48. Neninha, minha querida amiga, espero que regresses o mais brevemente possível e que a dor se vá atenuando .

    Um abraço muito apertado e longo, MARIAZITA.

    ResponderEliminar
  49. Como disse Luther King, o que assusta é o silêncio dos bons...

    Um bom dia, GUARDIÃO

    ResponderEliminar
  50. Cardeal?? Eu pasmo como chegou a Bispo!!

    Para fazer carreira não se pode incomodar quem detém o Poder e a frontalidade paga-se muito caro: sei -o por mim!

    Abraço grande e grato, querido POETA.

    ResponderEliminar
  51. Nem todos os religiosos de profissão são estafermos : não podemos partir desse princípio. pois -como em tudo- há bom e mau.

    Torgal é, felizmente, um dos bons!

    Fica bem, PUMA

    ResponderEliminar
  52. ´É bom tê-lo outra vez entre nós, meu amigo.

    E fico satisfeita por poder contar com o seu testemunho acreca deste bispo, que também admiro - embora o não conheça pessoalmente.

    As mi has saudações muito cordiais, CARLOS

    ResponderEliminar
  53. Agradeço e retribuo, linda INÊS

    ResponderEliminar
  54. DUARTE, meu amigo, estas criaturas têm dois mil anos de experiência e aprenderam e inventaram muita coisa!!

    Acabei de passar dez dias na companhia de um padre que tem tanta vocação para o sacerdócio como eu tenho para freira, isto é, nenhuma!!

    Um forte abraço

    ResponderEliminar
  55. Querido amigo, o que ersta gente pretende é fazer.nos a vida num inferno e que ninguém abra a boca...felizmente nem todas as pessoas se calam!!

    Um apertadp abraço, ZÉzinho

    ResponderEliminar
  56. Gracinha, nós somos um povo muito bem domesticado pelo Poder , seja da Igreja seja do Estado!

    Anteontem participei, em Varsóvia, na homenagem à Revolta de i de Agosto de 1944, iniciada pelas 17H, com o objectivo de libertar a cidade dos invasores alemães.

    Tudo acabou tragicamente, porque Estaline , às portas da cidade,não permitiu que o Exército Vermelho desse uma ajuda aos polacos que ainda assim resistiram bastante tempo e morreram aos milhares, sendo depois a cidade destruída em 85%.

    Achas que seríamos capazes de um acto assim? Eu não.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  57. EVANIR, minha amiga, agradeço e retribuo seu carinho.

    ResponderEliminar
  58. Não te esqueças das guerras sagradas, das cruzadas, da Inquisição e até de que João Paulo II( já beatificado!) aprovou um catecismo em que aprovava a pena de morte em alguns casos...


    Fica Bem, DaNIEL

    ResponderEliminar
  59. A defesa dos mais pobres e explorados é missão de quem diz ter consgrado a sua vida a Deus.

    O silêncio é também uma forma de praticar política e nesse caso não é neutral, mas sim cúmplice de quem maltrata.

    Um abraço, MEU DOCE AMOR

    ResponderEliminar

"BENVEGUT AQUÈL QUE NOS VEN MANS DEBÈRTAS"
(Saudação Cátara)

Arquivo do blogue