quinta-feira, setembro 11, 2008

BOLÍVIA , NOVO CHILE?


Evo Morales, Presidente eleito da Bolívia, está a ser fortemente contestado pela sua política de Esquerda.


Centenas largas de manifestantes de Direita , armados, invadiram e saquearam edificios estatais , atirando para a rua documentos e diverso material, que foi depois incendiado.


Em sequência destes distúrbios , Morales expulsou o embaixador norte-americano, culpabilizando os EUA dos desacatos.


Claro, já se levantaram as (habituais) vozes em defesa de Bush e camarilha, negando qualquer envolvimento destes nos acontecimentos.


Porém , se se esquecem convenientemente do golpe de Pinochet no Chile sob a total protecção dos EUA e que em 11 de Setembro de 1973 lançou o país numa das mais ferozes e sangrentas ditaduras da actualidade, após o derrube pelas armas do presidente eleito Salvador Allende, pois nós nunca o esqueceremos!!


Como nunca o olvidarão as famílias dos milhares de pessoas desaparecidas até hoje.


Esperemos que não vejamos , na Bolívia, a repetição da ignomínia!!

76 comentários:

  1. A América latina é uma área muito sensível e sujeita a ambições do grande vizinho do Norte. Os governantes não sabem ou não querem procurar ser independentes das pressões exteriores e, por isso, o povo sofre as sucessivas revoluções e os golpes que alternam os detentores do poder e raramente são benéficos para os simples cidadãos.
    Abraço
    João

    ResponderEliminar
  2. Oie linda! Duas coisas não entendo: uma; por que se não é do agrado da população, por que elegeram? A segunda, talvez responda em parte a primeira; eles sempre se elegem em cima de uma proposta populista e mudam totalmente quando assumem, porque nenhum plano de governo está previsto, o peso internacional em quase todas as decisões e além de tudo, nem tudo agrada a maioria dos legisladores.
    Bom fim de semana! Beijos

    ResponderEliminar
  3. A JOÃO SOARES
    Pois o lamentável é isso: a desgraça abate-se sempre sobre a população indefesa pewrante todos os interesses, em especial dos EUA.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  4. OLHOS DE MEL
    Pois não deixo de concordar com você.
    O que eu não aceito é a interferência dos EUA , que não se importa de sacrificar as populações da América Latina( e não só) aos seus interesses.
    Um grande abraço, zogia.

    ResponderEliminar
  5. Oi, São!
    Lí um texto falando sobre a mesmo tema no blog do Paulo Vilmar.
    Sempre fui meio socialista (aliás, bem socialista) mas quando percebí que a palavra havia virado sinônimo de ditadura parei de entender o socialismo.
    Não admito nenhum tipo de ditadura, acho que isso é nos remeter à época da colonização, é retroceder!
    E qto aos EUA, a única coisa que me tras bons comentários desta nação é o McDonalds...hahahaha!
    Bom restinho de semana, querida!
    Bjos

    ResponderEliminar
  6. Minha linda, estamos de acordo! Eu nem dos MacDonaldas gosto, rrss...
    Lá irei ler o texto do Paulo.
    Um grande abraço para si!

    ResponderEliminar
  7. São
    É triste e lamentável que os EU, em vez de protegerem um governo eleito, através do voto democrático, façam tudo para o derrubar, só porque não obedece aos seu ditames.
    Infelizmente ainda existe gente que acredita nas boas intensões dos EU.
    Um abraço amiga

    ResponderEliminar
  8. Esperemos que não, São, esperemos. Mas onde os EU metem a unha...sai sangue. É terrível. Atenção, pois, ao que se vai passar.
    Oportuno alerta o teu.
    Beijinhos, São

    ResponderEliminar
  9. EEUU `podría dedicarse a arreglar su país y sus problemas sociales y dejar de meter la nariz en los países latinos, árabes y en todo el resto del mundo...
    Besicos Säo
    Encarna

    ResponderEliminar
  10. Simpática Amiga:
    Quando há desacatos, instabilidade violenta e confronto de ideias e atitudes, põem sempre em ordem do dia os conflitos e atrocidades em nome da Democracia que propicia a livre e plena de oportunidades para todos. (Nem sempre, mas...!)
    Quando, admiravelmente, diz:
    "...Em sequência destes distúrbios , Morales expulsou o embaixador norte-americano, culpabilizando os EUA dos desacatos.
    Claro, já se levantaram as (habituais) vozes em defesa de Bush e camarilha, negando qualquer envolvimento destes nos acontecimentos..."

    O socialismo propoe atitudes sensatas, igualitárias e bem-estar do povo e das camadas mais disprivelegiadas.
    Sempre fui socialista convicto, mas um pouco desapontado com o que acontece pelo mundo fora segundo esta ideologia, cada vez menos autêntica.
    A Colômbia caminhava em passos gigantestes para a plena concretização do bem-estar das pessoas. O que aconteceu é lamentável. Pena não se fazer justiça e actuar contra a usurpação e manipulação da opinião pública imperialista dos E.U.A.
    Desconheço, mas creio fortemente que talvez exercessem alguma intencionalidade e participação pelo sucedido.
    Beijos de admiração pela oportunidade dos Posts admiráveis e actuais.
    Com admiração imensa pelo que escreve com sensatez e sobriedade
    Sempre a lê-la com delicia e encanto


    pena

    ResponderEliminar
  11. Como vc é engajada, mulher. Eu sou uma total alienada. Como você me deu força eu ficarei não sei até quando. O post está mais longo ainda porque no fim pus flores para todos, que cada qual vá lá e colha a sua.
    Um abraço,
    Renata
    wwwrenatacordeiro.blogspot.com

    ResponderEliminar
  12. Agardemos que non pase nada, porque co quentes que andan as cousas pode suceder de todo. Apertas

    ResponderEliminar
  13. Não me custa nada a acreditar que os EUA estejam por detrás, enquanto o mundo não for pleno de fantoches, eles não descansarão. Beijo!

    ResponderEliminar
  14. Esperemos que todos obren con la mayor prudencia posible. No se pueden repetir ignominias ni errores.

    ResponderEliminar
  15. Infelizmente toda la región está convulsionada.
    Las izquierdas son infantiles y las derechas reaccionarias.
    No podemos encontrar una situación que haga viable y efectiva la democracia.
    La corrupción no distingue izquierda o derecha...
    En fin.Veremos que pasa.
    Beijos, amiga

    ResponderEliminar
  16. Especialmente para "olhos de mel": dois terços da população estão com ele, quem não está é o outro terço, os que perderam as eleições e não aceitam a democracia.

    Quem não está com ele são os Estados-Unidos que consideram aquela zona uma sua coutada.

    O embaixador foi expulso por ingerência directa nos assuntos internos do país, pois mantinha reuniões secretas com os golpistas.

    ResponderEliminar
  17. A história a repetir-se sempre pelo lado pior...
    Um beijo São e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  18. SÃO
    Minha querida estava justamente a pensar em Evo Morales e em Hugo Chavez e na situação que se vive na América Latina. Estes homens foram democraticamente eleitos.Que eu saiba não praticam a pena de morte nem proíbem a liberdade de opinião.
    Evo Morales foi referendado recentemente e agora a direita conservadora quer pôr em causa a decisão do povo?
    Não estou a dizer que concordo ou não concordo com a linha política de Evo Morales e Hugo Chavez. O que me choca é quem quer mandar na casa dos outros em nome de não sei que Deus ou liberdades.

    Beijos, amiga

    ResponderEliminar
  19. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  20. É demasiado forçado aparecer um novo Pinoche, nos dias de hoje os sistemas de informação, se desenvolveram mesmo nos III mundistas.Claro está, que os EUA, só interferem onde julgam colher proventos económicos, daí o controlo das jazidas de gáz natural Bolivia são um chamariz ao seu controlo...Hugo Chavez, em solidariedade com o Governo da Bolivia, cortou relações com os EUA, Dando assim a entender ao governo Boliviano, que tem agora uma muleta de apoio, para se poder desenvolver e mostrar ao seu povo que tem pernas para andar...
    Os EUA, deixaram o fermento, como todos sabemos é o que faz crescer o pão, os bolos etc. Resta agora á Bolivia juntar-lhe água tépida até o desactivar... Mas a Rússia Fez e faz o mesmo com a Geórgia, e Outros, A China iden iden " "!
    o mundo inteiro caminha diáriamente para o caos, quem tem meios e força, faz dela o quer. Quem a não tem submete-se aos seus devastadores efeitos, onde paga sempre o justo pelo pecador. bem analizado, tudo isto é um jogo de interesses, ora para a esquerda, ora para a direita, Mas os tubarões existem dos dois lados, com a mesma voracidade...
    peço desculpa por me alongar demais, um abraço José Cardoso

    ResponderEliminar
  21. Estive a ouvir o Chavez a desancar os States, e se não tivesse cometido o erro de meter no mesmo saco os governantes e o povo dos EUA, merecia o meu aplauso apesar dos palavrões.
    Bom fim de semana
    Abraço do Zé

    ResponderEliminar
  22. Se Obama não ganhar

    a coisa vai doer

    ResponderEliminar
  23. Entre o tio Sam e os Russos, venha o diabo e escolha. Eu considero-me um indivíduo de esquerda. Não posso admitir que que americanos nem russos se metam onde não são chamados. Sou totalmente contra ditaduras. O Chile não era uma ditadura, a Bolívia não é ditadura, a Venezuela,o Iraque foram os americanos que instalaram o Sadam Husein, O que se está a passar nos países Balticos,são manifestamente interesses de russos e americanos. Esta corja devia levar uma lição. Até acredito que ao Obama se for eleito acontecerá o mesmo que acoteceu ao Kenedei e ao Lincolm. Onde esta gente se mete é só para gerar miséria. Isto dava muito pano para mangas. Não me alongo mais. Um abraço João

    ResponderEliminar
  24. Passei. Para deixar um abraço e desejos de um bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  25. Há muitos anos, no Cine-Teatro Vitória, numa sessão do Gen. Humberto Delgado, quem me levou pela mão, apesar de ser já grandote, disse, no meio duma "sarafusca", iniciada pela PIDE:
    - Torres e Valério, vamos para o cemitério.
    Ele era um amigo do meu pai, o Snr. Valério.
    Nunca mais fui para locais "abrigados" e nunca mais me meti em apertos.
    Uns anos ... muitos ... largos depois, no MDD/CDE, voltei a deixar os ideais.
    Agora, já depois do 25 de Abril, quando começaram a assaltar, aqui no Norte a sede dos partidos, fui eu que recebi uma chamada a avisar que iam assaltar a sede do MDP, em Ponte de LIma.

    Pensei e fiz contas ...
    Nunca mais me viram num partido político.

    O Evo Morales, poderia ter tido boas intenções ... poderia estar cheio de vontade ... mas rodeou-se de outros como ele sem experiência.
    Então cabe na cabeça de alguém, que vendendo petróleo e gas quase exclusivamente para o Brasil, sequestrou ums gasolineira deles.
    O Brasil fechou a torneira e o petróleo não se bebe, nem pode ser transportado de avião, muito menos o gas.
    Tiveram que pagar os prejuízos e manter a contínua laboração.
    Num clima destes é facílimo infiltrar agitadores ou mesmo treina-los porque há sempre quem não conviva com o regime vigente, seja ele qual for.
    Não vejo futuro

    Já há uns meses, quase 1 ano, tinha escrito sobre a Bolívia isto:


    OS ÍNDIOS SEM BISONTES

    Os "westerns", informaram-nos profusamente da péssima estratégia dos índios que viviam onde agora são os Estados Unidos, (e não só).

    A sua táctica de rodear as diligências dos rostos pálidos e estabelecer uma espécie de carroussel em seu redor permitia que todos morressem.

    Os índios bolivianos estão a empregar outra táctica: o seu objectivo, não é arrancar cabeleiras, os célebres escalpes, mas tão só fazê-lo com os hidrocarbonetos.

    Não seguem o Touro Sentado, mas sim o Evo Morales, mas censuram também quem está demasiado tempo sentado, apesar do seu plano de nacionalização ir vagarosamente.

    Não são apaches, mas sim guaranis e nos seus territórios não há bisontes, mas sim petróleo.

    O sequestro, há cerca de um ano, duma estação da Repsol, não só colocou em perigo a exportação de gás para o Brasil, que é o melhor cliente do combustível boliviano, como constituiu um símbolo de intensa magnitude do rasgo que caracterizará a primeira fase do século XXI: a exaustão da resignação dos pobres.

    Antes, conformavam-se com o que tinham, mas isso agora acabou e aspiram a dispor daquilo que lhes pertence.

    Neftalí Ricardo Reyes, sim, o nome do grande, Pablo Neruda, elegeu os índios mapuches como seus inspiradores ancestrais.

    É certo que os índios parece que estão encostados ás portas, aguardando o porvir ou futuro que nunca mais chega e competindo em imobilidade com os troncos cortados, das florestas devastadas.

    De repente, depois de séculos sigilosos, regressa a sombra enorme de um Caupolicán (*) e o espírito de Lautaro (*), aquele selvagem heróico que "aprendeu a conduzir as flechas certeiramente".

    O porta-voz dos indígenas guaranis não descarta a possibilidade de fecharem as válvulas se não atenderem as suas pretensões.

    Estão a agitar-se contra Evo Morales, que ganhou a presidência ao prometer a nacionalização dos tesouros do subsolo.

    A t-shirt do líder já não é uma bandeira como no início.

    Quando não se tem nada, tão-pouco se tem paciência.


    (*) Caupolicán, foi um herói dos povos índios, mapuches ou araucanos, que conjuntamente com Lautaro, este a comandar os guerreiros, impediram a conquista das suas terras, Chile, parte da Bolívia e Argentina, pelos invasores espanhóis e infligiram-lhes pesadas derrotas. Só por traição, os espanhóis capturaram Caupolicán.
    Foi empalado em 1558.
    Também por traição, mataram Lautaro, o miúdo capturado pelos espanhóis e que tudo aprendeu sobre os invasores, até fugir, para com os conhecimentos adquiridos sobre o inimigo, derrotá-los.
    Os espanhóis necessitaram, de mais de 300 anos para submeter estes índios
    Caupolicán, será uma figura mítica para quase todos os índios.

    Foi imortalizado, na obra épica:

    “Não houve jamais rei que conseguisse sujeitar esta soberba gente liberta, nem estrangeira nação que se jactasse de haver pisado seus territórios, nem terra comarcana que ousasse mover-se contra ela ou levantar-lhe espada.
    Essa gente sempre foi livre, indômita, temida, com lei própria e cerviz erguida”.
    (La Araucana, poema de Alonso de Ercilla y Zúñiga, 1533-1594)


    Prepara-se um NOVO CHILE DE TORCIONÁRIOS!!!

    ResponderEliminar
  26. São:
    Veja como estou sendo achincalhada pela Vanuza em seu Blog, injustamente, por coisas que não faço. Essa mulher é completamente louca. Nunca fiz coluio com a Jady porque a própria Vanuza sempre me disse que ela não era coisa boa. Tive hemorragia ontem fui para o hospital e hj volto e me deparo com isso. Por favor, dê-me forças.
    Um abraço,
    Renata
    wwwrenatacordeiro.blogspot.com

    ResponderEliminar
  27. Este mudou o discurso depois que se elegeu. Não sei o que será, mas aqui estamos muito preocupados. com certeza vai respingar muita m... por aqui também.
    Beijos "são", e um lindo fim de semana.
    Cleo

    ResponderEliminar
  28. Enquanto houver Esquerda,Direita e demais...contiunuarão a prevalecer interesses.

    Oxalá que não.

    Comentei no opiniões muito rapidamente.

    Abraço e votos de um fim de semana em Paz

    ResponderEliminar
  29. *
    falta . . .
    a greve dos camionitas,
    e o "chove em la paz"
    ,
    marés de teologia da libertação,
    deixo-te,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  30. Se fosse só o Chile... E o maior criminoso do século XX, Henry Kissinger, nunca foi julgado. Pertence ao lado dos vencedores, julgamentos só há para os vencidos.

    ResponderEliminar
  31. Por motivos horríveis que não pude contornar, fui obrigada a fazer um post cala-boca. Pegue suas flores, não é preciso ler tudo.
    Um abraço,
    Renata
    wwwrenatacordeiro.blogspot.com

    ResponderEliminar
  32. POESIA NO POPULAR
    Mesmo que os EUA tenham boas intenções - coisa que eu não consigo acreditar, principalmente enquanto Bush e camarilha se conservarem - delas está o inferno a transbordar, não é?
    Os interesses económicos sobrepõem-se a tudo, mesmo quando se usa um discurso mais ou menos humanista.
    Bom domingo.

    ResponderEliminar
  33. LÚCIA
    Eu não creio que apareça um Pinochet tal e qual, mas ...nunca se sabe.
    Esperemos que as coisas corram sem sofrimento para aquelas pessoas.
    Feliz domingo, zogia.

    ResponderEliminar
  34. RENATA CORDEIRO
    Já lá fui e da próxima trarei as flores, sim?
    Quanto ao resto, melhor é nem ligar, por muito dolorosa que esta questão seja...e eu , que já fui gratuitamente insultada, sei que é!
    Um bom domigo, linda.

    ResponderEliminar
  35. JESUS Y ENCARNA
    Tienes toda razón!
    Mas, desgraçadamente, os EUA só pensam nos seus interesses e na sua economia, agravando-se esta atitude desde a entrada em cena de Bush e seu bando.
    Bom domingo.

    ResponderEliminar
  36. PENA
    Meu estimado amigo, eu , que completarei 59 anos de amanhã a oito dias , sempre fui - e serei - de Esquerda.
    Lamentavelmente , também estou decepcionada com as concretizações do socialismo.
    Leu "O Triunfo Dos Porcos" de George Orwell? Indispensável!
    Enfurece-me a utilização de valores nobres por parte de quem não os pratica e os quer impingir a ferro e bombas a outros países de que nem sequer sabe a localização, quanto mais a cultura , a História e a língua...e é isto que os EUA continuam praticando!!
    Um feliz domingo partilhado com a sua família.

    ResponderEliminar
  37. TERTULIAS PARA PEROGRULLOS
    Concordo, tudo está muito efervescente para aqueles lados e ta situação geral também não é das mais calmas.
    Feliz domingo, caríssimo.

    ResponderEliminar
  38. RAFEIRO PERFUMADO
    Aliás, Cheney e Rice integravam um grupo cujo objectivo é o de o planeta ser totalmente submetido ao imperialismo norte-americano : não creio que tenham desistido!
    Bom domingo.

    ResponderEliminar
  39. PEDRO OJEDA ESCUDERO
    Deus te oiça, mas os EUA não aprendem...
    Fica bem, amigo.

    ResponderEliminar
  40. RODOLFO N
    Concordo, há erros de ambas as partes e a corrupção é transversal.
    No entanto, seria mais fácil se cada país seguissse o seu próprio caminho sem interferências.
    Bom domingo, caríssimo.

    ResponderEliminar
  41. SALVO CONDUTO
    Eu pasmo: os EUA não mudam de estratégia e os que lhes estão dispostos a servir os interesses ainda não perceberam que podem ter o mesmo fim de Saddam, que foi apeado quando deixou de servir ao Tio Sam?!
    Bom domingo.

    ResponderEliminar
  42. GRAÇA PIRES
    É por causa dessa evidência que eu reputo muito importante saber o passado dos povos, para que estejamos alerta.
    Feliz domingo, Graça.

    ResponderEliminar
  43. SILÊNCIO CULPADO
    Penso como tu, querida!
    Não é uma questão de defender acriticamente Chavez e Morales. Só que se os seus povos os escolheram, ninguém - mas mesmo ninguém! - tem o direito de se interpor!!
    E quando nós ouvimos elogiar Eduardo dos Santos, que se mantém no poder há décads e Angola está com indicadores de corrupção altíssimos...
    Um feliz domingo com os teus, Lídia.

    ResponderEliminar
  44. JOSÉ
    Bem vindo!
    Aqui , o espaço não é limitado e a opinião é livre, pelo que não há nada de que peça desculpa.
    Eu acho que a Economia é quem acciona tudo, neste momento.
    Corrução e interesses económicos aliaram-se em todo o espectro político, sem dúvida.
    E, como diz, caminha-se para o caos.
    também não me parece que Pinochet seja reeditado, mas...
    Até sempre.

    ResponderEliminar
  45. ZÉ POVINHO
    Pois , os palavrões ainda seriam o menos...embora eu os deteste!
    O pior foi essa generalização, que não pode deixar de ser injusta como o são sempre todas as generalizações.
    Bom domingo.

    ResponderEliminar
  46. O PUMA
    Muito me alegro por te encontar por aqui!
    Se Obama não ganhar , será o desmoramento total...
    Boa semana.

    ResponderEliminar
  47. Olá querida Amiga São, li o teu magnífico texto e os comentários, quer dos teus visitantes, quer os teus, depois disto quanto a mim está tudo dito e bem!... Votos de um bom Domingo e deixo-te muitos beijinhos de ternura,
    Fernandinha

    ResponderEliminar
  48. Fernandinha, como posso te agradecer?
    Uma feliz semana, zogia!

    ResponderEliminar
  49. ESPAÇO DO JOÃO
    Se Obama for eleito, eu tenho pressentimento igual ao seu, meu caro João.
    Penso que o planeta caiu nas garras de individuis sem escrupulos de nenhuma espécie e que se encontram tanto na Direita como na Esquerda e, de igual modo, na Religião!!
    Como m,uito bem diz : Deveriam levar umka tremebda lição!!
    Feliz semana.

    ResponderEliminar
  50. ELVIRA
    Agradeço e retribuo, linda.
    Bom domingo.

    ResponderEliminar
  51. XISTOSA
    Eu não desisto do futuro: os EUA e o seu imperialismo cairão, mais cedo ou mais tarde. Aliás, como todos os sistemas se transformaram e todos os impérios se esfumaram.
    É inevitável!
    Feliz semana, meu amigo.

    ResponderEliminar
  52. ANÓNIMO
    Que bom aqui te ver!
    obrigada, igualmente.

    ResponderEliminar
  53. SILVANA
    Obrigada, também para ti!

    ResponderEliminar
  54. CLEO
    Mas mesmo mudando, ninguém do exterior tem direito a interferir.
    Mudem-no nas próximas eleições: assim é a Democracia.
    E acho que tens razão em temewr, oxalá nos enganemos.
    Boa semana, linda.

    ResponderEliminar
  55. PAGIC
    Agradeço o comentário no Opiniões e, claro, também aqui.
    O mal não está na existência de Direita ou Esquerda, acho.
    Está mais na total falta de respeito pelo ser humano e na defesa sem tréguas de interesses puramente económicos.
    feliz semana.

    ResponderEliminar
  56. POETA EU SOU
    Teologia da Libertação que o Vaticano esmagou . Além disso, João Paulo II ignorou os avisos de Óscar Romero e pouco se importou com o seu assassinato às maõs de assassinos aliados aos católicos de extrema-direita.
    Beijinhos, Poeta.

    ResponderEliminar
  57. TÁXI PLUVIOSO
    E além de não ser julgado, recedbeu o Nobel da Paz!!!
    Enfim...
    Boa semana.

    ResponderEliminar
  58. Esperemos que os nossos receios se revelem errados...
    Beijos.

    ResponderEliminar
  59. Eu sou mesmo uma eterna romântica, sonhadora e de alma pacifista...
    Ainda sofro com a imagem gravada em minhas retinas e alma com os atentados de 11.09.01...
    Sete anos se passaram... A potência extremecida, fragilizada, emocionada, humanizada, recuperou-se
    rapidamente a se sentir "donos do mundo", apesar de seus cidadãos revelarem um crescimento social e portarem novo comportamento com a vida. Pena os políticos não entenderem o que se passou e continuam a se verem sozinhos no espelho do mundo...
    Boa semana amiga!

    ResponderEliminar
  60. FILOXERA
    Deus te oiça, mas pelos desenvolvimentos recentes...não tenho grande esperança, sabes?
    Feliz semana.

    ResponderEliminar
  61. ETERNAAPAIXONADA
    Sim, dessa vez comadeci-me do choque violento e tremendo que a actual única potência mundial sofreu, mas infelizmente a maioria dos políticos não aprendeu nada e aí temos o mundo ainda pior em termos de segurança.
    Feliz semana, linda.

    ResponderEliminar
  62. É verdade. Já me tinha esquecido. Foi com o Arafat que Kissinger recebeu o Nobel? Sei que foi ex aequo.

    Vou juntar o endereço deste blog aos links do meu antes que desapareça da drop box.

    ResponderEliminar
  63. Bush, Cheney, Rice, são a quadrilha pior e eleita por idiotas fundamentalistas religiosos.

    LUIZ

    ResponderEliminar
  64. TÁXI PLUVIOSO
    Acho que foi , sim, com Arafat: já não tenho a certeza.
    Obrigada: o seu , está nos Favoritos.
    Boa semana.

    ResponderEliminar
  65. Olá, São

    Estou a tentar voltar à vida. Talvez a poesia e a canalhice que vai pelo mundo fora (como as que os EUA preparam na Bolívia e na Venezuela) me ajudem a regressar.

    Mas ainda me dói tudo. Ainda estou em carne viva.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  66. Bem vindo, Amigo!
    É natural e humano que sangres ainda, pois reabrir uma ferida que nunca cicatrizará por completo é, obrigatoriamente, muito doloroso.
    Mas não desistas: precisamos de ti e da tua coerência corajosa, sabes isso!
    Bem hajas!!

    ResponderEliminar
  67. Olá São!!!

    Vim te agradecer pela visita e acabei me perdendo entre os assuntos aqui postados e como falas também de América latina, não poderia deixar passar em branco...

    Morales é lá meio extremista demais, mas é certo que ele é o escalão mais alto do governo de um país onde existe uma população indígena grande e esses, são sempre os que pagam a conta pelos muitos exploradores das terras e das riquezas. Muitos dos revoltosos nesse último grave incidente político no país vizinho, são brasileiros que estão em terras bolivianas com suas grandes lavouras cheias de tecnologias desconhecidas do restante da população. Produzem muito, é bem verdade, mas não podemos nos esquecer que se os latinos americanos e brasileiros não são bem vistos nos Estados Unidos, os nossos vizinhos mais pobres, também não o são aqui no nosso país. Se sob o estígma dos cartéis ou simplesmente por puro preconceito, as coisas podem mesmo se misturarem, mas a verdade nua e crua é que estamos para a América Latina e os países vizinhos mais pobres do que o nosso, tal e qual está os Estados Unidos para os emergentes de modo geral. Muitos dos descontentes em terras bolivianas, são brasileiros e até onde sei, eles também não empregam bolivianos... Quem sabe intrincicamente dos problemas de cada povo e de suas mazelas, são os que convivem com ela e então, obrigados a se submeterem as crueldades dos desnivelamentos sociais e não é justo que num país de tantos indígenas, estrangeiros façam exigências e sejam agraciados com benefícios que os próprios donos da terra, não o são. Não sou a favor de governantes populistas e nem sou adepta de morales, de chaves ou de lulas, mas não é somente os Estados Unidos, o culpado pelas coisas ruins que acontecem pelo mundo, mas é fácil jogar em quem já tem história, a culpa por muitas irresponsabilidades existentes. Morales foi eleito pelo grande número de indígenas, mas eles não são os mais poderosos no país e quem está reclamando e exigindo mais e mais poderes e recursos acima do que é dado a todos, são justamente os que por certo não votaram em Morales e vivem na parte mais rica do país. É mais ou menos como se os brasileiros residentes na região sul e sudeste do Brasil, que são regiões ricas, resolvessem exigir emancipação e poder de decisão absoluta, deixando fora dos benefícios, as regiões masi empobrecidas. Cá entre nós e sem dar votos para quem quer que seja, o presidente da Bolívia é pelo menos mais correto e mais coerente do que o nosso presidente brasileiro. Ele está fazendo lá, o que ele considera ser justo e que dará ao povo indígena, uma posição mais social mais justa e por certo o faz fundamentado em seus valores e entendimentos. Se o Brasil foi capaz de injetar fortunas em construções petrolíferas em território boliviano, explorando os bens e valores desse país, terá de arcar com o preço de tal ato. Para mim, os únicos sacrificados e independente de americanos e seus governantes, é o povo e a classe menos privilegiada, pois os mais poderosos, se armam com argumentos sempre muito mais convincentes e a gente quase que acredita, mesmo sabendo-se que a verdade não é bem assim como nos é contada...

    Beijinhos e gostei muito de teu espaço!!! Parbéns!!!

    Cristina

    ResponderEliminar
  68. Bem vinda, pois é sempre interessante contactar com pessoas esclarecidas e com uma análise inteligente acerca dos temas abordados.
    Fiquei mais informada acerca da presença brasileira na Bolívia e, como diz, eu também não morro de amores nem por Chavéz nem por Morales, mas defendo o direito à dignidade por parte dos índios , que sempre foram e continuam sendo preteridos e sem direitos .
    Espero sinceramente encontrá-la aqui muitas vezes!
    Um abraço grande.

    ResponderEliminar
  69. Pois... Temos no Brasil um problema bem similar, localizado
    na região norte do país.
    Após 30 anos de luta, união e organização, os índios Macuxi, Wapichana, Ingarikó, Taurepang e Patamona lutaram para ter a reserva delimitada e no mês de abril, por fim, o presidente assinou o decreto homologando. Mesmo sem todas as exigências indígenas atendidas no decreto que deveria atender de forma contínua as necessidades dos povos que lá residem, o coordenador das negociações considerou como sendo um grande ganho. A terra é deles, por direito, mas aí, fazendeiros e plantadores de arroz do Brasil inteiro e mais precisamente os da região sul, foram tomando posse das terras que são da área indígena. Os índios sempre viveram lá e jamais destruiram as florestas, pois são povos nômades e precisam de grandes extensões para continuarem existindo. Quando a caça e o solo apresenta-se já um tanto esgotado, os índios transferem a aldeia para uma outra área, dando assim a oportunidade da floresta de se reerguer e voltar a ser como antes. O mesmo não é feito pelos fazendeiros, que emboram tragam divisas a curto prazo para o Brasil, com suas exportações e mega produções de grãos transgênicos ou não, para servirem de alimentação ou de biocombustível, derrubam, destroem e invadem terras que não são devolutas, por pertencerem à União ou Reservas indígenas e que, por fazerem parte do patrimônio e da reserva florestal, deveriam ser respeitadas. Mas essas terras rendem dinheiro, com suas plantações de arroz e soja, a curto prazo, espalhando sementes por enormes extensões de terras que em solo de florestas não produzirão por muito tempo. Depois dos fazendeiros levantarem dinheiro, seguem derrubando a floresta para conseguirem mais e mais terras para poderem continuar nos lucros, pois terras cansadas não produzem infinitamente. E terras de florestas primárias, não possuem vida para muitos plantios, depois da floresta dizimada. A camada fértil é muito pequena e acaba sendo lavada e desse modo, mais terras precisam ser conquistadas e como consequencia, mais florestas são abatidas e nesse processo viciadamente insano, segue o plantio de grãos e de pasto para o gado... Isso ocorre no Brasil e não é muito diferente na Bolívia. Se há a derrubada das florestas, é por uma razão bem simples: tal ato está rendendo lucros e se rende, é por haver quem compre. Se em toras ou em grãos, a floresta no chão vale mais atualmente, do que ela viva e de pé!!! O mesmo para o gás da Bolívia. Não foi de bonzinho que o Brasil se prontificou a construir com tecnologia de ponta, operadoras da Petrobrás em território Boliviano e sabemos todos disso, afinal vivemos a lei do mais forte e não do equilíbrio e coerência.

    "Índios lutam há 30 anos pelo reconhecimento das terras.

    A terra indígena Raposa Serra do Sol é a habitação ancestral dos povos macuxi, wapichana, ingarikó, taurepang e patamona, uma população estimada em 15 mil índios. Há mais de 30 anos, as comunidades indígenas lutam para que a terra seja reconhecida definitivamente aos seus legítimos habitantes, um direito negado pelo Estado Brasileiro".


    Conheço bem a região em razão de um longo período em que vivi na amazônia e os índios são muito bem organizados. Índios no Brasil e em muitos lugares, não são bobos. Estudam, são politizados e sabem muitíssimo bem dos seus direitos. Os brancos é que ainda se valem do poder e das leis vergonhosamente preconceituosas a respeito desses povos e os menosprezam, mesmo que o máximo de reinvindicação deles, seja o direito justo de permanecerem em suas terras. Mas aí... Nela há riquezas... E riquezas precisam ser exploradas pelos brancos... E índios, não são levados em consideração e então entram os conflitos entre brancos e índios e no Brasil eles são minorias, mas na Bolívia, não são não, mas nem por isso, são os mais poderosos. Muito cá entre nós, sem me inteirar friamente do caso, acho que Morales não deixa de ter lá a certa razão...

    Vamos ver como se dará o próximo capítulo!!! Sinceramente não vejo para a Bolívia, nada que se pareça com o que ocorreu na América Latina nos tempos das ditaduras, pois aqui elas aconteceram de forma fria e de tal modo cruel que ninguém esqueceu de tudo que sofreu e antes de ter de suportar um ditador, é melhor ir às ruas e derrubar toda e qualquer possibilidade desse regime vir a se implantar. E coragem para para os latinos americanos é algo que sobra, embora sejam todos muito pacíficos. Mas paciência também tem lá seus limites!!! Com ou sem populismo!!!

    Beijos!!!
    Cristina

    ResponderEliminar
  70. Muito grata pela sua presença e pelas informações detalhdas que me dá sobre o assunto.
    De facto, acho que a civilização branca só é verdadeiramente superior na destruição de culturas e do planeta.
    E quanto a esse problema da soja já sabia que estava causando desastres ecológicos tal como, aliás, a plantação de eucaliptos.
    Na Bolívia, sei que a oligarquia descendente dos colonizadores xinga Morales de "índio sujo" e de "desgraçado índio".
    E voltamos outra vez ao ínicio: eu não gosto de populismo nem demagogia, mas face ao que a população índigena tem sofrido desde sempre até apoio, embora não totalmente, estes regimes face a quem sempre a tem explorado ferozmente.
    Também não me parece muito provável uma ditadura tipo Pinochet, mas ...nunca fiando.
    Um abraço grande para si, Cristina.

    ResponderEliminar
  71. Voltei pois esqueci de comentar que após homologado o documento que daria aos índios, o direito à posse de suas terras, iniciou-se uma revolução em buscas de reinvindicações e de conquistas adquiridas pelo direito do uso delas, por parte dos fazendeiros e os índios outra vez se viram na pendência e diante das mesmas injustiças que os acompanham desde que o homem branco descobriu que pela cor de sua pele, ele é considerado como um cidadão mais abrasileirado e com mais direitos dos que alí vivem desde sempre. A diferença entre Brasil é Bolívia, é que lá a população indígena é muito maior do que a de brancos, o que não ocorre aqui, mas o resultante das exigências, independenete dos números, como sempre, acaba por dar aos brancos maior crédito, mais direitos e maiores lucros. Sou branca e sou brasileira, mas antes de tudo, su da espécie humena e esse é de fato um bicho que inspira sempre, muitos cuidados... Prefiro as onças!!!

    Beijos!!!
    Cris

    ResponderEliminar
  72. Quanto a Pinochet, não há mesmo preocupação que valha tal colocação. Esse tipo de ditadura não imperará mais nesse lado do continente americano. Mas há outros... Tão nocivos quanto, que estão assolando a terra e desses que chegam silenciosos e depois explodem feito bombas, mas isso não é um cuidado que diga respeito somente a nós latinos e sim, a todos e de qualquer parte da terra>

    Outro beijo!!!

    Cris

    ResponderEliminar
  73. BERRO D´ÁGUA
    è muito gratificante trocar impressões com uma pessoa tão informada quanto você.
    E ademais quando estamos concordando em tudo!
    Um abraço, Cristina.

    ResponderEliminar
  74. OS POVOS DEVEM SER LIVRES.

    Maria da Paz

    ResponderEliminar

"BENVEGUT AQUÈL QUE NOS VEN MANS DEBÈRTAS"
(Saudação Cátara)

Arquivo do blogue