terça-feira, julho 17, 2018

POESIA - PESSOA

Passamos pelas ruas e por gente,
Passamos por nós mesmos, e acabamos;
Depois na ardósia, a Mão Inteligente
Apaga o símbolo, e recomeçamos.

Fernando Pessoa
(1928)

Arquivo do blogue